Solicite um Orçamento

Home office pós pandemia: terá espaço?

A pandemia causada pelo covid-19 fez com que a maioria das rotinas de trabalho passasse por adaptações. Como o isolamento social foi uma das principais recomendações da OMS para evitar a circulação do vírus, diversas empresas adotaram o trabalho remoto em março e estão atuando com ele desde então. Mas, e quanto ao home office pós pandemia — ele terá espaço? Nossas rotinas de trabalho terão ele como uma realidade?

Neste texto, a Acervo fala um pouco mais sobre isso. Você poderá ver, na sequência, o que as pesquisas têm dito sobre o assunto — tanto a visão de empresas quanto de funcionários —, e as medidas que devem ser tomadas para que o home office pós pandemia seja viável.

Boa leitura!

O que dizem as pesquisas

Toda a situação pela qual estamos passando é algo sem precedentes. Para entender o que tem acontecido, como isso tem nos afetado e as possíveis consequências para o futuro, não há nada melhor que a realização de pesquisas. E é exatamente isso que diversas empresas especializadas têm feito desde o início da pandemia, do isolamento social e do home office.

De acordo com um estudo conduzido ainda em meados de abril pela Fundação Instituto de Administração (FIA), aproximadamente 94% das empresas brasileiras que se adaptaram ao home office afirmaram que tiveram suas expectativas em relação aos resultados atingidas ou superadas.

Apesar disso, cerca de 70% das mesmas empresas diz que não quer manter o home office pós pandemia — ou quer deixar no máximo apenas 25% dos colaboradores trabalhando em casa depois que as medidas de isolamento social forem dispensáveis.

Esses números, porém, vão de encontro com o que os funcionários pensam. Outro estudo, também realizado ao mesmo tempo pela FIA, mostrou que 70% das pessoas gostariam de continuar trabalhando de casa, ou integral ou parcialmente.

O que deve ser feito para viabilizar o home office pós pandemia

Só há um pequeno problema que impede que os funcionários simplesmente continuem em casa — provavelmente o mesmo problema que faz com que as empresas queiram que seus colaboradores voltem a trabalhar presencialmente —: a legislação. Hoje, o home office está sendo aplicado porque uma Medida Provisória flexibilizou diversas leis trabalhistas. Foi isso que permitiu a realização do home office do jeito que estamos vendo hoje.

No entanto, a MP deixará de valer quando a pandemia acabar. E, quando este for o caso, o home office pós pandemia só poderá ser uma realidade se novas leis forem criadas ou se a flexibilização for permanente.

Com as leis que temos hoje, empresas que quiserem viabilizar o home office pós pandemia deverão se atentar a questões específicas, incluindo o controle da jornada de trabalho, as horas extras e a disponibilidade de recursos para a realização das atividades. Como isso não é fácil, temos aqui uma provável justificativa para as empresas preferirem o retorno das atividades presenciais.

E a gestão documental no home office, como fica?

Mais uma questão em relação ao home office é a gestão documental nessa modalidade de trabalho. Para que ela funcione, é preciso que uma Gestão Eletrônica de Documentos seja adotada — já que ela permite o acesso remoto por parte de qualquer colaborador mediante usuário e senha em sistema específico.

Nós elaboramos um texto inteiramente dedicado aos benefícios do GED para o home office. Você pode conferi-lo através deste link.

E caso tenha gostado do texto e queira receber mais, não deixe de acompanhar a Acervo no Facebook!

Calculadora de Benefícios

Calcule Agora

Fale com um Especialista

Tire suas Dúvidas

Desenvolvido e Otimizado por WEBI